Seguidores

segunda-feira, 24 de maio de 2010

GREVE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Postado às 16:10 por Marly Gribel

GREVE NO ESTADO DE MG
Sugestão de uma professora de história na tentativa de vencer a greve no Estado
Primeiro princípio:
Persistência, resistência e principalmente ausência de medo.Não submeter às ameaças do governo; corte de pagamento, ameaças de todo o tipo que somos submetidos. Não se ganha nada na vida a partir do MEDO; e os educadores mineiros são hábeis em driblar dificuldades, porque nosso salário nos leva a dura condição da pobreza e rebolamos todo mês para honrar nossos compromissos. Lamentável é ter um governador caloteiro que não nos paga o que é de direito: o Piso Salarial Nacional já aprovado pelo Governo Federal. Aécio e Anastasia( dão uma rima feia) são dois embusteiros que não honram suas dívidas com os educadores mineiros.
Segundo Princípio:
Estabelecer estratégias lineares, elaboradas passo a passo até a vitória.As ações desenvolvidas devem ser elaboradas previamente num calendário (como o rígido calendário escolar) para o estado inteiro: na capital e nas subsedes. Todas as ações a serem encaminhadas deverão ser conhecidas pela categoria e pela imprensa:
Ganhar o apoio da imprensa, que gosta mesmo é de espetáculo, uma imprensa chinfrim que se atém a fatos cotidianos como: assaltos, acidentes, tragédias familiares e se esquece ou se omite de divulgar os reais problemas da nação: esfacelamento e desmonte da educação e da saúde no Brasil, visíveis aos olhos de qualquer cego, menos da imprensa brasileira. Em Minas Gerais estamos na Idade Média, comandados por dois príncipes maus: Aécio e Anastasia e com grandes perspectivas de sermos rebaixados a Idade da Pedra Lascada, como confirmam as pesquisas: ninguém quer ser professor no Brasil. Toda a nação sabe que qualquer sacoleiro, bicheiro ganha mais que educador brasileiro.
Invadir os meios de comunicação alternativos; principalmente a internet: Orkut, yutube, twiter e blogs. Produzir vídeos educativos e esclarecedores sobre a greve e principalmente, denunciar com eficácia os desmandos destes dois demagogos: Aécio e Anastasia. Já existem várias comunidades na internet contra o governo de Minas e a blogueira aqui já disponibilizou no Orkut a comunidade: NÃO VOTO EM AÉCIO E ANASTASIA. Basta um clique e temos um gigantesco número de pessoas denunciando e colocando em risco estes dois oportunistas mineiros. Em todas as Assembléias atualizar os números de adeptos destas comunidades como forma de pressão; afinal não somos o tempo todo vítimas da pressão do corte de pagamento, entre outras barbaridades
Criar oportunidades reais de aparecer na Mídia, com eventos educativos e mega-eventos (descritos no final do texto) desvelando toda a nossa criatividade, que geralmente não é vista nem noticiada, porque restrita ao próprio ambiente escolar. Criatividade essa que sempre se revela mesmo diante da precariedade das escolas públicas;
Criar ações concretas de combate como o fazem os trabalhadores no mundo inteiro, basta observarem o 1º de maio no mundo, onde os trabalhadores e centrais sindicais organizaram movimentos de massa contra o governo, alguns desses países como Alemanha, França, Grécia, Cuba, fizeram manifestações públicas violentas (não pacíficas ou ordeiras, mas confrontos face a face com o governo e a polícia (instrumento de coação dos governos). Quanto a nós, os brasileiros, tivemos um 1º de maio marcado por shows, comícios, inclusive com campanhas políticas antecipadas como o fez o presidente da República em SP, aproveitando das manifestações pacíficas e ingênuas dos brasileiros; muitas categorias no Brasil em greve e a imagem que passamos para o mundo foi o de “Alice no País das Maravilhas”. Trágico, pra não dizer cômico.
SUGESTÕES PARA UM CALENDÁRIO DE GREVE
(que na minha modesta opinião deveria ser divulgado à imprensa)
Utilizar atos públicos (políticos) utilizando as lições da história, instruindo o Estado (dando aula gratuitamente para a população) conforme sugestões abaixo:
O PRESENTE DE GREGO:
Divulgar para a imprensa com data específica que temos um presente para Aécio e Anastasia (remetendo ao mito grego) Neste dia especifico em cada subsede haveria apresentações artísticas e confecção de um grande mural (a combinar): caricatura, charge, a critério da criatividade das subsedes, demonstrando o que estes políticos tem de fato feito pela educação em MG. Este mural deverá ser exposto em forma de presente, com laço de fita, num monumento público, no caso de MOC no prédio do HU.
A CAIXA DE PANDORA:
Enterro simbólico de todos os males que afligem o Estado: a saber: Aécio e Anastasia. Durante o Ato público seria importante narrar quantas desgraças saíram da caixa de Aécio e Anastasia, mas que nós mineiros ainda temos a esperança, que por sorte está presa na caixa/ caixão, ou seja, na morte simbólica dos dois falastrões. Nesse evento além do caixão, a figura da morte com uma caixa na mão, distribuindo à população santinhos com a cara dos dois vilões, explican
do o motivo de nossa indignação contra eles.

AULAS GRATUITAS COMO FAZIAM OS FILÓSOFOS GREGOS
Nas praças públicas em bairros de grande concentração de alunos (revisão de matérias para os alunos,quando do retorno e sugestões para estudo em casa) Estas ações deverão ser bem conduzidas, com carro de som no bairro, avisando das aulas na praça previamente escolhida. As aulas deverão ser criativas, com utilização de telões previamente concedidos por políticos que querem ajudar a categoria.
O PRINCÍPIO DA AHIMSA OU NÃO VIOLÊNCIA:
Radicalizar a ação utilizando o princípio de Mahatma Gandhi: Resistir, mas não obedecer: criar situações delicadas como anúncios de ocupação de prédios públicos, confrontar se preciso for com as forças do Estado, que são baseadas no princípio da violência ou coação. ”Qualquer grupo social tem que ser violento, egoísta, exclusivista, sob pena de deixar de existir como grupo. Uma sociedade que permite a seus sócios a aceitação ou rejeição dos estatutos da sociedade, e, neste último caso, deixa os transgressores impunes, essa sociedade deixou de existir, porque se suicidou previamente pela não violência. Qualquer sociedade vive graças à violência, e morre em virtude da não violência “ ( Rohden, Huberto).Quem vai adorar será a imprensa chinfrim, afinal , o hialite show não pode parar.
Marly Gribel
http://gribelm.blogspot.com/2010/05/greve-no-estado-de-minas-gerais.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

VOLTE SEMPRE!




QUE BOM QUE VOCÊ VEIO! ESPERO QUE VOLTE SEMPRE...TEREI SEMPRE NOVIDADES TE ESPERANDO! BEIJINHOS!!